domingo, 13 de abril de 2008

Darwin in Rio '08 - Eu Fui!

Infelizmente eu esqueci de citar esta exposição até agora, no último dia, e já tendo fechado, é claro. Vamos ver por quanto tempo o link da exposição perdura.

Cheguei lá pelas 14h, um calor senegalês, como observou um amigo que também foi, e uma bela fila para comprar bilhetes, outra menor para entrar.

Lá dentro, duro de gente, não esperava que fosse assim. Mas pelas conversas na fila, havia até quem não sabia ser o último dia, deu sorte de ir lá hoje.

Eu adorei. A exposição, bastante ampla, contava com diversas ilustrações e textos explicativos pelas paredes, sobre a natureza da obra de Darwin, quem ele era, como foi a viagem, etc. Vídeos com cientistas, dublados e legendados, falando sobre a questão científica e as pragas do Criacionismo e seu primo da cidade, que até fez uma faculdade, o Design Inteligente. Pelo menos dois grandes terrários com jabutis e outro com iguanas. E diversos objetos e móbiles à mostra, esqueletos montados, um belo orquidário, sempre girando em torno do processo de sua pesquisa, e exemplos de como se dá a Evolução -- essa palavra tão mal-compreendida, como é, inclusive, em painéis, pelos darwinistas sociais que passaram a achar que a sociedade, "assim como" a natureza, "evolui", indo do mais tosco, primitivo, barro; até o mais moderno, avançado, idealizado, divino.

Meu amigo, que aliás foi rever, disse-me que foi em um dia de semana e estava duro de estudantes, crianças do ensino público e particular em excursões programadas. Ótimo, ótimo, ótimo! Nos tempos atuais, essa exposição, originalmente americana, deveria vir ao Brasil todos os anos. Parabéns a todos os envolvidos, só lamentei não ter ido anteriormente.

2 comentários:

Carolina Vigna-Marú disse...

"duro de" gente, estudantes, etc?

É gíria nova para cheio, lotado?

Caraca, saí da cidade (nem do país) tem menos de um ano e já estou desatualizada!

Luiz Felipe Vasques disse...

Mais pra uma gíria que ouvi a vida inteira, na verdade. :) Sim, pra cheio, lotado, etc. e tal.

Realmente lamentei não ter ido antes, esperançosamente em algum dia menos cheio. Talvez umas quatro vezes. ;-) Mas tá valendo, de qualquer forma.