segunda-feira, 2 de junho de 2008

E falando em Monteiro Lobato...

... dez motivos porque eu acho ele foda.

* Não só escrevia, mas ilustrava. Por ele, teria feito Belas-Artes. O avô é que cismou com Direito.

* Cruzou referências literárias, históricas, mitológicas e de cultura pop, independente da origem nacional em suas histórias.

* De tanto que encheu a paciência do Getúlio com cartas não muito bem educadas, foi preso por defender a existência de petróleo no subsolo brasileiro.

* Mandou cartas não muito bem educadas a um ditador.

* "O Petróleo é Nosso": Organizou companhias de perfuração de petróleo.

* "Um País se Faz com Homens e Livros": Fundou duas ou três editoras, trouxe pela primeira vez clássicos estrangeiros da literatura infanto-juvenil para o Brasil, traduzidos por ele próprio.

* Lygia Bojunga Nunes devorava seus livros a partir dos sete anos, fundamental para que ela própria se tornasse uma escritora de livros infantis.

* A menina estudava piano, compenetrada, de postura correta, o nariz sempre empinado, e é observada por Lobato, seu vizinho de frente, que por isto cria a Menina do Nariz Arrebitado. E a jovem estudante é Guiomar Novaes.

* Fez um desenho animado (tá, essa eu sou suspeito).

* Escreveu Ficção-Científica (tá, essa eu sou suspeito - 2).

Desculpem minha ignorância, gente... mas Modernistas pra quê?

2 comentários:

Roney disse...

Quando começou a onda Harry Potter li os 4 primeiros e me revoltei: pombas! A gente tem Monteiro Lobato! Ler literatura de segunda para quê?

Luiz Felipe Vasques disse...

Bom te ver por aqui de novo, velhão!

Bem, ainda era quando havia escritores escrevendo histórias, e não algo que obrigatoriamente fosse page-turners. Hoje em dia ninguém escreve mais nada impunemente, tudo é "projeto", o mais multimídia melhor, é tudo muito mais marketing e publicidade do que simplesmente escrever. Se saísse um page-turner, era por talento ou mérito da obra, e não por algum estudo de marketing.