segunda-feira, 20 de julho de 2009

Homem na Lua, 40 anos

40 anos atrás, numa casquinha de noz, três astronautas americanos foram até a Lua, dois deles desceram e fincaram bandeira. Voltaram sãos e salvos.

Diz minha mãe que ela me levou pra sala, diante da tv. Meses de idade, eu queria mais era dormir.

Eu ainda não era eu, é claro.

5 comentários:

Carolina Vigna-Marú disse...

eu acho muito FODA que tenham feito isso antes da internet.
foda, muito foda.
hoje em dia ainda acho foda.

otelhado disse...

Eu acho foda que hoje em dia nos tempos da internet eles tenham a cortesia de fazer uma semana especial com as transmissões "ao vivo" na mesma hora em que aconteceram; como se a internet virasse um grande túnel do tempo.

Estou me babando de gosto aqui, e rindo que nem uma criança!

-Daniel

Luiz Felipe Vasques disse...

Sim, foi algo especial. Único, o Apolo 11 e todos os conseguintes.

Impressionante como desistiram assim que viram que não iria render mais do que já dava. E a Guerra do Vietnã garfando mais e mais dinheiro.

Não por falta de esforço dos soviéticos, que infelizmente não conseguiram dominar na época a tecnologia de primeiro estágio, tudo indo pelos ares cada vez que tentavam.

Mas sim, pré-Internet. Acompanhar pelo twitter foi uma sombra pálida, mas já deu uma satisfação. Imagina na época, então.

Carolina Vigna-Marú disse...

Esse lado da ciência "prática" (coloco entre aspas pque toda ciência é prática) tem sobre mim sempre este efeito hipnotizador. O ser humano é incrível mesmo. Vc não vê leão indo pro espaço ou tatu-bola construindo uma casa de alvenaria. Essas coisas sempre me impressionam, mesmo as mais simples como o concreto (o concreto armado então... UAU!).

Luiz Felipe Vasques disse...

No máximo você vê o leão e o tatu-bola sendo chamados de leão e tatu-bola. :)

É um grande play-ground. Apenas temos que saber brincar e respeitar com o que brincamos.