sábado, 28 de agosto de 2010

Combates Urbanos: Mercadante x Tiririca

Havendo o freak show iniciado mais uma vez, é engraçado ver as criaturas se estranhando, ainda que mais uma vez, os palhaços são os do lado de cá da urna.

Mas ai Aloizio Mercadante se manifestou e disse que a do, hm, humorista Tiririca é anticandidatura, ia recomendar que a retirassem. Mercadante é que é político exemplar, ergo, tem a veia moral para decidir o que é e o que não é.

Mas ai...

Artigo 14o. § 3º - São condições de elegibilidade, na forma da lei:

I - a nacionalidade brasileira;

II - o pleno exercício dos direitos políticos;

III - o alistamento eleitoral;

IV - o domicílio eleitoral na circunscrição;

V - a filiação partidária;

VI - a idade mínima de:

a) trinta e cinco anos para Presidente e Vice-Presidente da República e Senador;

b) trinta anos para Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal;

c) vinte e um anos para Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital, Prefeito, Vice-Prefeito e juiz de paz;

d) dezoito anos para Vereador.

§ 4º - São inelegíveis os inalistáveis e os analfabetos.

Constituição de 88, filho. Chupa. Qualquer um, ou quase, pode se candidatar. Ser tosco não é motivo para se impugnar. Acharam bonito essa demagogia na época, não? Muda esta merda antes, e ai estabelece-se um critério de faxina dos horrores, ao invés de autoritariamente decidir quem é e quem não é belo e digno.

Mesmo se você for Aloizio Mercadante, infelizmente.

Aliás... estas eleições tão com um arzinho de censura rolando por ai, ou não?